Empresários do comércio de Cuiabá encerram 2019 mais otimistas

Data: 20/12/2019 Empresários do comércio de Cuiabá encerram 2019 mais otimistas

A classe empresarial do comércio na capital mato-grossense elevou para 130,2 pontos o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), contra os 129 pontos do mês imediatamente anterior. A alta mensal de 0,9% favoreceu para um resultado também positivo na comparação com o mesmo período do ano anterior, quando a pesquisa registrava 129,2 pontos. O aumento observado foi de 0,7%.

Medida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgada pela Fecomércio-MT nesta sexta-feira (20), a pesquisa tem seus dados coletados nos últimos dez dias do mês anterior ao da sua divulgação. E o número mínimo de empresas entrevistadas foi de 181.

As condições correntes para o empresário do comércio (ICAEC) ajudaram na alta mensal da pesquisa, chegando a atingir 106,1 pontos (+2,4%). A melhora do componente também contribuiu para um resultado positivo sobre dezembro de 2018, quando o índice somava 106 pontos, ou seja, uma elevação de 0,1%.

Em relação ao nível de investimento do empresário do comércio (IIEC), a pesquisa apresentou alta de 1,4% sobre o mês anterior e de 3,9% sobre dezembro passado, somando 116 pontos. A maior parte dos entrevistados (54,6%) disseram que aumentaram os investimentos nas empresas. Em dezembro de 2018, esta porcentagem contemplava menos da metade dos entrevistados (47,3%).

O único componente da pesquisa a apresentar variação negativa trata da expectativa do empresário do comércio (IEEC), que trouxe uma pequena retração de -0,1% sobre novembro e de -0,9% na comparação com dezembro passado, atingindo 168,6 pontos, atualmente. Para 92,2% dos empresários entrevistados, a expectativa para a economia brasileira tende a aumentar.

A Fecomércio de Mato Grosso acredita que os recentes aumentos nas vendas, tanto para o comércio quanto serviços, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), têm contribuído para a melhora da pesquisa realizada pela CNC. Os resultados mais favoráveis estão estabelecidos nas projeções de maior desenvolvimento da economia para o próximo ano.