Fecomércio-MT: Pesquisa de março traz segunda queda na intenção de consumo no ano

Data: 18/03/2020 Fecomércio-MT: Pesquisa de março traz segunda queda na intenção de consumo no ano

A Intenção de Consumo da Famílias (ICF) do mês de março, na capital, apresentou mais uma retração, a segunda consecutiva, e atingiu 79,1 pontos. A queda de -3,9% sobre o mês anterior contribuiu para que a pesquisa apresentasse recuo de -11,5% ante o mês de janeiro, quando o índice somava 89,4 pontos. O levantamento é da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e foi divulgado nesta quarta-feira (18) pela Fecomércio-MT.

A queda na intenção de consumo foi puxada pelas famílias que recebem até 10 salários mínimos (-4,4%), que atingiu 76,2 pontos. Para as famílias que recebem acima disso, o recuo foi de -0,4%, chegando aos atuais 105,2 pontos. A pesquisa reforça que o índice abaixo de 100 pontos indica uma percepção de insatisfação, enquanto acima de 100 (com limite de 200 pontos) indica o grau de satisfação em termos de seu emprego, renda e capacidade de consumo.

Para a Fecomércio-MT, apesar da pesquisa seguir tendência observada anualmente, de queda da ICF para o período do ano, o estado de pandemia provocado pelo coronavírus pode afetar a recuperação do consumo e frear a bom desempenho econômico durante o ano.

 Mesmo antes de se instalar tal crise, a própria CNC vinha revisando para baixo o crescimento econômico brasileiro por meio do PIB, que hoje está em 1,3% para 2020. Já a Fecomércio-MT trabalha para minimizar os impactos que a Covid-19 pode trazer para a economia local e, assim, evitar que o comércio pare, como já tem ocorrido em outros estados do país.

Componentes negativos mais uma vez

Este também é o segundo mês consecutivo que todos os componentes da pesquisa apresentaram variação mensal negativa, em especial para o Nível de Consumo Atual (-8,9%) e Momentos para Duráveis (-9,2%). Questionados se era um bom ou mau momento para se comprar bens duráveis (eletrodomésticos, TV, som etc.), 67,5% das 500 famílias entrevistadas disseram ser um mau momento, 22,8% afirmaram ser um bom momento. Já 9,3% delas não sabem e apenas 0,4% não responderam.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc e Senac em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.