Impostômetro: MT atinge a marca de R$ 5,4 bilhões arrecadados em tributos em 2021

Data: 15/02/2021 Impostômetro: MT atinge a marca de R$ 5,4 bilhões arrecadados em tributos em 2021

Até a primeira quinzena de fevereiro de 2021, foram recolhidos mais de R$ 5,4 bilhões aos cofres públicos em tributos, taxas, multas e contribuições, sejam dos municípios, do estado e da Nação. Os dados registrados, no dia 15 deste mês, fazem parte do “Boletim Impostômetro’ da Fecomércio-MT, que confirma o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Prestação de Serviços) como a maior fatia da arrecadação. Já sobre a renda e propriedade da população, o Imposto de Renda (IR) lidera em recolhimento.

Em 2020, o Impostômetro da Fecomércio-MT registrava no estado, também até a primeira quinzena de fevereiro, o valor de R$ 4,3 bi em arrecadação. O aumento observado foi de 23,5%.

O montante arrecadado no estado configura 1,25% do total no país, que soma R$ 371,2 bilhões. São Paulo representa 37,39% da fatia nacional, com R$ 132,3 bi arrecadados, seguido pelo estado do Rio de Janeiro, com 13,78% (R$ 50,6 bi), e Distrito Federal, com 6,67% (R$ 23,1 bi) até a data.

Além de divulgar o valor pago em tributos pela população mato-grossense, o 'Boletim Impostômetro' traz, ainda, informações sobre questões tributárias do estado e do país.

O Sistema Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc e Senac em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.